A- A A+

A Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte realizou no dia de hoje, 30 de novembro, um evento com o Grupo de Trabalho do Turismo Náutico, com o objetivo de debater projetos para as orlas e praias em Santa Catarina.

Estavam presentes o ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, o Presidente do GT Náutico de SC, Mané Ferrari, o Prefeito em Exercício de Florianópolis, João Batista Nunes, a Coordenadora do Programa BANDEIRA AZUL no Brasil, Liana Bernardes e demais autoridades.

O evento apresentou duas iniciativas do Governo Federal para disciplinar a exploração de áreas litorâneas: o Plano Nacional de Gerenciamento Costeiro e o Projeto Orla; além da entrega das certificações das praias de Santa Catarina contempladas no programa internacional de qualidade ambiental Bandeira Azul.

Segundo o Secretário Tufi Michreff é realmente gratificante receber o último evento do ano do GT Náutico Nacional: "nestes oito meses à frente da Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte de SC retomamos os trabalhos do GT Náutico e a importânica da economia do mar para o estado, afinal somos os maiores produtores de embarcações do país, mas precisamos buscar formas de destravar a economia permitindo assim a construção de mais Marinas e Piers, além do investimento que estamos fazendo de mais Praias com Bandeiras Azuis, tanto no litoral como no interior - isso nos permite que continuemos nos firmando ainda mais em ser um estado que preza pela qualidade no recebimento do turista - tanto que recebemos pela 11ª vez o título de melhor estado para se fazer turismo no Brasil"

De acordo com o Ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, o Brasil é a 11ª economia de turismo do mundo. O número de visitantes estrangeiros passou de 5 milhões, em 2007, para 6,6 milhões em 2017 - um crescimento que representa 31%: “nossa meta é atingir 12 milhões de visitantes estrangeiros em 2022 e inserir 40 milhões no mercado doméstico. Com relação ao turismo náutico - uma conquista importante neste ano foi a retomada deste grupo, pois em um país com o potencial para o turismo náutico como Brasil é preciso avançar, afinal além dos atrativos naturais temos uma costa com mais de 7,4 mil quilômetros de litoral e 42 mil quilômetros de rios navegáveis”.

Ainda segundo o Ministro, Santa Catarina é um exemplo do potencial que temos e ainda não aproveitamos: “o estado abriga seis das nove praias brasileiras que receberam o certificado internacional Bandeira Azul, de qualidade ambiental, além de ser o maior produtor de barcos de esporte e recreio do Brasil”.

Para o Presidente do GT Náutico de SC, Mané Ferrari, este é um momento importante para o GT Náutico de SC: "fomos o único GT no Brasil que não parou as atividades, demos continuidade aos trabalhos, assim como fortalecemos as infraestruturas de turismo náutico. Então, se hoje temos projetos e ações efetivas de um turismo náutico mais qualificado no Estado, e principalmente a ação do Bandeira Azul, se tornando o Estado mais Azul do país - isso se deve ao trabalho de todos que estiveram no GT Náutico".

Posteriormente foi realizada uma exposição sobre as ações executadas pelo segmento no estado, a cargo de representante do GT Náutico de Santa Catarina:
- Elaboração do manual de operação e construção de estruturas náuticas:
- Proposta de ajuste do reajuste do regimento interno do GTT Náutico;
- Apresentação dela Secretaria de Patrimônio da União - SPU do Projeto Orla;
- Legislação Tributária;
- Definição de pautas para 2019.
JSN Boot template designed by JoomlaShine.com

Desenvolvimento: logo ciasc rodape | Gestão do Conteúdo: SOL | Tecnologia: Open Source | Acesso restrito