A- A A+

A Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur) publicou nesta quinta-feira, 19, duas Notas Técnicas (NT) com recomendações ao setor hoteleiro e de restauração para evitar a propagação do coronavírus. Uma das medidas é a constituição de um Grupo de Trabalho, com a participação de representantes do trade, para alinhamento de ações de enfrentamento à crise no turismo desencadeada pela pandemia do novo Coronavírus (Covid-19).

Nota técnica 01/2020 - rede hoteleira

Na NT 01/2020, além de reforçar a proibição de receber novos hóspedes, estabelecida pelo Decreto Estadual 515/2020, a Santur orienta que os estabelecimentos que já tinham hóspedes limitem o número de pessoas a 50% da capacidade total e restrinja a permanência de pessoas em áreas de uso comum, como recepção e restaurante.

Sobre as novas hospedagens, o documento reitera que a exceção somente se aplica à estadia temporária de tripulação de voos comerciais e táxi-aéreo e seja informada à Secretaria de Estado de Saúde. A Santur também recomenda a suspensão da oferta de vagas nos meios de hospedagem em Santa Catarina no período de vigência do decreto.

Segundo a nota técnica, recomenda-se que os estabelecimentos trabalhem com um número mínimo de funcionários, estabeleça escalas de trabalho e organize turnos para o uso de refeitório, além de seguir as devidas orientações de higiene, prevenção e saúde relacionadas à pandemia. Também, que o empregador viabilize o transporte dos funcionários respeitando as orientações de segurança.


A Santur ainda recomenda, por meio dessa nota técnica, que os estrangeiros ou serviços no setor de viagens que atendam a este público, busquem os respectivos Consulados para definir a logística de saída do território catarinense. Já os brasileiros de outros estados que estejam hospedados em Santa Catarina poderão retornar aos seus destinos de origem com logística própria ou permanecer na hospedagem no caso de não terem condições momentâneas de voltar aos estados de origem.

Nota técnica 02/2020 - setor de alimentação
A NT 02/2020 traz recomendações ao setor de alimentação no turismo, reforçando que restaurantes e lanchonetes devem manter as portas fechadas, sem atendimento presencial ao público, exercendo apenas o serviço de entrega em domicílio. Somente os serviços essenciais de alimentação devem ser mantidos, sempre seguindo as orientações de segurança.


Os estabelecimentos devem manter o mínimo de funcionários trabalhando e, assim como os meios de hospedagem, estabelecer turnos e assegurar meio transporte dentro das medidas de prevenção ao contagio do coronavírus. A Santur também recomenda que os estabelecimentos suspendam a venda de alimentos na modalidade de autosserviço e organize filas nos balcões de caixa, com distanciamento mínimo de 1,5m entre as pessoas.

Aos clientes, recomenda-se a higienização das mãos ao adentrar o local, preferencialmente com água e sabão e depois álcool em gel, que deve ser disponibilizado pelo estabelecimento. Além disso, evitar conversar, tossir ou espirrar sobre alimentos e produtos, bem como evitar tocar o rosto, nariz, olhos e boca, como já vem sendo indicado pelas autoridades sanitárias.


Nos casos de entrega em domicílio, recomenda-se que somente uma pessoa da família faça o recebimento da compra, dê preferência ao pagamento em cartão e reduzir ao máximo possível o tempo de contato com quem faz a entrega.

JSN Boot template designed by JoomlaShine.com

Desenvolvimento: logo ciasc rodape | Gestão do Conteúdo: SANTUR | Tecnologia: Open Source | Acesso restrito